Cores, Gastronomia e Cinema:

um estudo sobre a representação da gastronomia no cinema

  • Lucas Rodrigues da Silva IFMG
  • Luanda Batista Demarchi IFMG
Palavras-chave: gastronomia, cinema, filmes gastronômicos, cores, paleta cromática

Resumo

O boom ocorrido na gastronomia no final da década de 90 aumentou o contato da população com o assunto. A produção no cinema sobre a matéria cresceu demasiadamente, alcançando o número de 58 películas gastronômicas entre os anos 2001 – 2010. O trabalho analisa a paleta cromática, assumindo que as cores possuem significados próprios, de seis filmes gastronômicos lançados entre 1991 – 2010. Para a realização da pesquisa, metodologias do audiovisual foram estudadas e decidiu-se a utilização das análises conotativa e diacrônica, sendo um levantamento de material histórico relativo ao uso de cores naquele produto, filmes neste caso, com finalidade de detectar, conhecer e compreender mudanças tecnológicas, culturais e da percepção das pessoas em relação às cores, além do emprego de softwares e observação comentada, filtrando apenas as cenas que retratam a cozinha, o cozinhar e a comensalidade. Foi possível observar como a cozinha e o cozinhar eram retratados de uma forma escura na década de 90 e coloridos nos anos de 2001 – 2010, já a comensalidade, em ambas as décadas, foi representada de maneira mais colorida. Como conclusão, fica evidente a evolução da representação da gastronomia no cinema através da paleta cromática, com filmes mais novos retratando a imagem da cozinha e do cozinhar positivamente.

Biografia do Autor

Luanda Batista Demarchi, IFMG

Orientadora

 

Referências

ABREU, Tami de Castro; ANDRADE, Ana Lúcia M. O Uso da Cor no Cinema de Animação de Tim Burton. Revista Anagrama: Revista Científica Interdisciplinar da Graduação Ano 10 – Volume 1–janeiro-junho de 2016.

AZAMBUJA, Luciano de. História, Gastronomia e Cinema: fontes filmes para o ensino e aprendizagem histórica. Instituto Federal de Santa Catarina, IFSC. Projeto de pesquisa realizado no âmbito do Edital Universal de Pesquisa n.02/2016/PROPPI

BATTISTELLA, Natalie; COLOMBO, Joana Ribeiro; ABREU, Karen Cristina Kraemer. A Importância da Cor nas Embalagens como Fator Influenciador no Momento da Compra. UNISINOS/FACVEST. 2010.

BECKER, Cristine Kretschmer. História e Cinema: A Influência Cultural Norte Americana no Brasil Através do Cinema X Ensino de História. Monografia apresentada à Diretoria de Pós-graduação da Universidade do Extremo Sul Catarinense- UNESC, para a obtenção do título de especialista em História. CRICIÚMA, NOVEMBRO DE 2008.

BONA, Fabiano Dalla. Comida como obra de arte: da revolução futurista à nouvelle cuisine. REVISTA X – VOL.2 (2007).

BRAGA, Nathália Rosa; KUNRATH, Kamila; MEDEIROS, Lígia. Metodologia Projetual e Aplicação Cromática. Anais do 8º Congresso Brasileiro de Pesquisa em Desenvolvimento em Design. 8 a 11 de Outubro de 2008 São Paulo – SP Brasil.

CHENILLE, V. Le plaisir gastronomique au cinema. Paris: Jean-Paul Rocher, Éditeur, 2004.

FREITAS, Ana Karina Miranda de. Psicodinâmica das Cores em Comunicação. Artigo produzido no 8° Semestre de Publicidade e Propaganda- ISCA Faculdades. Limeira/SP - Ano 4, nº 12- De outubro à dezembro de 2007.

GUEDES, Wallace Andrioli. Brasil Canibal: Em Busca de uma História do Conceito de Antropofagia no Filme Macunaíma. ANPUH – XXV SIMPÓSIO NACIONAL DE
HISTÓRIA – Fortaleza, 2009.

GUIMARÃES, Luciano. A Cor como Informação. Terceira Edição. Annablume. 2001.

HÉRCULES, Laura Carvalho. A cor na análise fílmica: um olhar sobre o moderno cinema francês. Revista Comunicación, Nº10, Vol. 1, 2012.

KELLNER, Douglas. Gênero e Hollywood. In.: HILL, John and GIBSON, Pamela C. American Cinema and Hollywood: critical approaches. Oxford University Press; 1 ed, 2000.

LUDERER, Cynthia Arantes Ferreira. O Papel dos Chefs-Celebridades na Construção do Espetáculo da Alimentação: análise discursiva das revistas de gastronomia de luxo. Tese apresentada à Banca Examinadora da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, como exigência parcial para obtenção do título de Doutor em Comunicação e Semiótica, 2013.

MONTORO, Tânia. Cinema é alimento para o corpo e a alma. Comunicação e Informação, v. 10, n. 1, p. 8-15, jan./jun. 2007.

NEVES, Jaime Sérgio de Oliveira. Entre Preto e Branco Para uma Estética Monocromática do Cinema Depois do Technicolor. Tese apresentada à Universidade Católica Portuguesa para obtenção do grau de Doutor em Ciência e Tecnologia das Artes. ESCOLA DAS ARTES Dezembro 2015.

NOGUEIRA, Lisandro. Cinema e jornalismo: o melodrama e a tragédia moderna. Revista Online de Comunicação, Linguagem e Mídias. v. 2, n. 3. Universidade de São Paulo (2008)

OLIVEIRA, Hélen Carolina. Desenvolvimento de Guia Cromático com Foco no Cinema do Terror. Projeto de Conclusão de Curso (bacharel em Design) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2016.

PEDROSA, Israel. Da cor à cor inexistente. 10.ed 2. reimpr. Rio de Janeiro: Senac Nacional, 2013.

PEDROSA, Israel. O universo da Cor. Rio de Janeiro: Senac Nacional, 2008.

PETER, Cris. O Uso das Cores. Rio de Janeiro: Marsupial,2014. 160 p.

RAMOS, Fernão Pessoa. A Socine e os Estudos de Cinema na Universidade Brasileira. Global Media Journal Brazilian Edition. Vol. 1, n. 1 – Primavera 2009.

RICCI, Cláudia S. Pesquisa como Ensino. Belo Horizonte: Instituto Cultiva 2003.

SCHWENDLER, Bruna Luíza. As Cores e o Cinema: uma análise do filme Moonrise Kingdom (2012), de Wes Wanderson. 2015. 69f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharel em Comunicação Social com habilitação em Publicidade e Propaganda) – Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2015.

SILVA, Cibelle Celestino. A teoria das cores de Newton: um estudo crítico do Livro I do Opticks. UNICAMP, 1996.

SILVEIRA, Luciana Martha. Introdução à teoria da cor. 2. ed. – Curitiba: Ed. UTFPR, 2015.

WITTER, Geraldina Porto; RAMOS, Oswaldo Alcanfor. Influência das cores na motivação para leitura das obras de literatura infantil. Psicol. esc. educ., Campinas, v. 12, n. 1, p. 37-50jun. 2008.

YASOSHIMA, José Roberto. Gastronomia na tela: as representações da comida no cinema. Rosa dos Ventos, v. 4, p. 300-316, 2012.
Animação de Tim Burton. Revista Anagrama: Revista Científica Interdisciplinar da Graduação Ano 10 – Volume 1–janeiro-junho de 2016.

AZAMBUJA, Luciano de. História, Gastronomia e Cinema: fontes filmes para o ensino e aprendizagem histórica. Instituto Federal de Santa Catarina, IFSC. Projeto de pesquisa realizado no âmbito do Edital Universal de Pesquisa n.02/2016/PROPPI

BATTISTELLA, Natalie; COLOMBO, Joana Ribeiro; ABREU, Karen Cristina Kraemer. A Importância da Cor nas Embalagens como Fator Influenciador no Momento da Compra. UNISINOS/FACVEST. 2010.

BECKER, Cristine Kretschmer. História e Cinema: A Influência Cultural Norte Americana no Brasil Através do Cinema X Ensino de História. Monografia apresentada à Diretoria de Pós-graduação da Universidade do Extremo Sul Catarinense- UNESC, para a obtenção do título de especialista em História. CRICIÚMA, NOVEMBRO DE 2008.

BONA, Fabiano Dalla. Comida como obra de arte: da revolução futurista à nouvelle cuisine. REVISTA X – VOL.2 (2007).

BRAGA, Nathália Rosa; KUNRATH, Kamila; MEDEIROS, Lígia. Metodologia Projetual e Aplicação Cromática. Anais do 8º Congresso Brasileiro de Pesquisa em Desenvolvimento em Design. 8 a 11 de Outubro de 2008 São Paulo – SP Brasil.

CHENILLE, V. Le plaisir gastronomique au cinema. Paris: Jean-Paul Rocher, Éditeur, 2004.

FREITAS, Ana Karina Miranda de. Psicodinâmica das Cores em Comunicação. Artigo produzido no 8° Semestre de Publicidade e Propaganda- ISCA Faculdades. Limeira/SP - Ano 4, nº 12- De outubro à dezembro de 2007.

GUEDES, Wallace Andrioli. Brasil Canibal: Em Busca de uma História do Conceito de Antropofagia no Filme Macunaíma. ANPUH – XXV SIMPÓSIO NACIONAL DE
HISTÓRIA – Fortaleza, 2009.

GUIMARÃES, Luciano. A Cor como Informação. Terceira Edição. Annablume. 2001.

HÉRCULES, Laura Carvalho. A cor na análise fílmica: um olhar sobre o moderno cinema francês. Revista Comunicación, Nº10, Vol. 1, 2012.

KELLNER, Douglas. Gênero e Hollywood. In.: HILL, John and GIBSON, Pamela C. American Cinema and Hollywood: critical approaches. Oxford University Press; 1 ed, 2000.

LUDERER, Cynthia Arantes Ferreira. O Papel dos Chefs-Celebridades na Construção do Espetáculo da Alimentação: análise discursiva das revistas de gastronomia de luxo. Tese apresentada à Banca Examinadora da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, como exigência parcial para obtenção do título de Doutor em Comunicação e Semiótica, 2013.

MONTORO, Tânia. Cinema é alimento para o corpo e a alma. Comunicação e Informação, v. 10, n. 1, p. 8-15, jan./jun. 2007.

NEVES, Jaime Sérgio de Oliveira. Entre Preto e Branco Para uma Estética Monocromática do Cinema Depois do Technicolor. Tese apresentada à Universidade Católica Portuguesa para obtenção do grau de Doutor em Ciência e Tecnologia das Artes. ESCOLA DAS ARTES Dezembro 2015.

NOGUEIRA, Lisandro. Cinema e jornalismo: o melodrama e a tragédia moderna. Revista Online de Comunicação, Linguagem e Mídias. v. 2, n. 3. Universidade de São Paulo (2008)

OLIVEIRA, Hélen Carolina. Desenvolvimento de Guia Cromático com Foco no Cinema do Terror. Projeto de Conclusão de Curso (bacharel em Design) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2016.

PEDROSA, Israel. Da cor à cor inexistente. 10.ed 2. reimpr. Rio de Janeiro: Senac Nacional, 2013.

PEDROSA, Israel. O universo da Cor. Rio de Janeiro: Senac Nacional, 2008.

PETER, Cris. O Uso das Cores. Rio de Janeiro: Marsupial,2014. 160 p.

RAMOS, Fernão Pessoa. A Socine e os Estudos de Cinema na Universidade Brasileira. Global Media Journal Brazilian Edition. Vol. 1, n. 1 – Primavera 2009.

RICCI, Cláudia S. Pesquisa como Ensino. Belo Horizonte: Instituto Cultiva 2003.

SCHWENDLER, Bruna Luíza. As Cores e o Cinema: uma análise do filme Moonrise Kingdom (2012), de Wes Wanderson. 2015. 69f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharel em Comunicação Social com habilitação em Publicidade e Propaganda) – Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2015.

SILVA, Cibelle Celestino. A teoria das cores de Newton: um estudo crítico do Livro I do Opticks. UNICAMP, 1996.

SILVEIRA, Luciana Martha. Introdução à teoria da cor. 2. ed. – Curitiba: Ed. UTFPR, 2015.

WITTER, Geraldina Porto; RAMOS, Oswaldo Alcanfor. Influência das cores na motivação para leitura das obras de literatura infantil. Psicol. esc. educ., Campinas, v. 12, n. 1, p. 37-50jun. 2008.

YASOSHIMA, José Roberto. Gastronomia na tela: as representações da comida no cinema. Rosa dos Ventos, v. 4, p. 300-316, 2012.
Publicado
2019-07-09